Hotel Dom Henrique | CIDADE DO PORTO
17651
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-17651,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,boxed,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-inspired-link.pt hotel theme,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive

A CIDADE DO PORTO

O Porto estende-se pelas encostas do rio Douro, até à foz.

 

O Centro Histórico, onde figuram importantes edifícios e monumentos, como a imponente Sé ou a Torre dos Clérigos, foi classificado como Património Mundial pela UNESCO.

 

Segunda maior cidade de Portugal, o Porto tem vista privilegiada sobre as mundialmente famosas Caves do Vinho do Porto, situadas na margem oposta do rio, em Vila Nova de Gaia. Uma combinação harmoniosa de atrações antigas e contemporâneas, assim como um caráter e uma luz muito próprios, fazem do Porto uma cidade verdadeiramente encantadora.

 

O distrito do Porto é um dinâmico centro de comércio e indústria, repleto de bonitas vilas e cidades prósperas. Ao longo da costa, poderá fazer uma pausa na cidade balnear de Espinho, degustar saboroso peixe em Matosinhos ou passar uns momentos de descontração no Casino da Póvoa. No interior, destaca-se a bela cidade de Amarante, conhecida pela deliciosa pastelaria, onde pode fazer um passeio junto às margens do rio Tâmega, entre imponentes solares do século XVII.

 

Visite o Porto!

BREVE HISTÓRIA

O Porto tem origem num povoado pré-romano. Na época romana designava-se Cale ou Portus Cale, sendo esta a origem do nome de Portugal. 
Das armas da cidade faz parte a imagem de Nossa Senhora. Daí o facto de o Porto ser também conhecido por “cidade da Virgem”, epítetos a que se devem juntar os de “Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta”, que lhe foram sendo atribuídos ao longo dos séculos e na sequência de feitos valorosos dos seus habitantes.
 Foi dentro dos seus muros que se realizou o casamento do rei D. João I com a princesa inglesa D. Filipa de Lencastre. Uma cidade que se orgulha de ter sido o berço do infante D. Henrique, o navegador, figura incontornável dos Descobrimentos Portugueses.
Devido aos sacrifícios que fizeram para apoiar a preparação da armada que partiu, em 1415, para a conquista de Ceuta, os portuenses ganharam uma alcunha que até hoje se mantem. Ofereceram aos expedicionários toda a carne que possuíam e ficaram apenas com as tripas para a sua própria alimentação, tendo com elas confecionado um prato muito saboroso, os habitantes do Porto passaram a ser chamados de “tripeiros”. A expressão mantém-se até hoje, tal como a especialidade gastronómica marca presença obrigatória em qualquer restaurante local.

 

O Porto, assumiu um papel fundamental na defesa dos ideais do liberalismo nas batalhas do século XIX. A coragem com que suportou o cerco das tropas miguelistas durante a guerra civil de 1832-34 e os feitos valorosos do seu povo – o famoso Cerco do Porto – valeram-lhe a atribuição, pela rainha D. Maria II, do título, único entre as demais cidades de Portugal, de Invicta Cidade do Porto.